quinta-feira, 5 de junho de 2014

FILME: The Fault In Our Stars


Hoje, quando acordei, resolvi pegar meu paperback de TFIOS que comprei julho passado e nunca havia lido. No ônibus, à caminho da faculdade, li pouco mais de 100 páginas. Uma experiência maravilhosa.

A primeira vez que li o livro foi em 2012, pouco depois de ter ouvido aquela propaganda básica da editora brasileira sobre o quão cativante era a história de Gus e Hazel. Quase dois anos depois começo a reler. (Enquanto digito esse texto, ainda estou a 100 páginas, mas pretendo continuar, por motivos óbvios.)

Num impasse entre vontade de manter a tradição de assistir na estreia adaptações de livros que gostei e não querer assistir na estreia por motivos de fangirls, acabei ficando com a primeira opção e tendo de lidar com as ditas cujas. Terminadas as aulas, corri ao shopping.

A primeira impressão que tive quando o filme começou foi de que estava vendo um trailer. Hazel começa com uma introduçãozinha pra poder contar o plot twist de sua vida. O jogo de cenas durante a narração ficou legal, mas talvez tenha entregado um pouquinho demais do que aconteceria...? Sei lá.

Tenho pouca coisa pra comentar, então, lá vai.


Shailene Woodley foi ótima como Hazel. Ela conseguiu me passar aquele sentimento de sou-apenas-uma-garota-sofrendo-de-câncer-então-parem-de-me-tratar-como-um-alien. Quando ela falou sobre o medo de esquecimento do Gus no porão da igreja no primeiro encontro deles, a cara que ela fez quando o Gus se declarou em Amsterdam, os xingamentos e o choque depois de ter encontrado o Van Houten e o discurso pré-fúnebre pro Gus foram apenas algumas dentre as várias cenas incríveis que não consigo lembrar de citar agora. Era a Hazel do livro ali na tela e fiquei feliz por isso. 


Já o Ansel Elgort era basicamente o Ansel. Digo isso com base nas entrevistas em que pude ver um pouco dele como pessoa. A atuação dele foi legal, mas não achei perfeita. Os sorrisos cafajestes que a Hazel tanto descrevia e os olhares trocados no primeiro encontro no Grupo de Apoio foram cenas de doer o coração de tanto amor. Mas o meu problema foi quando ele dizia "Hazel Grace". Era como se o nome dela soasse errado na boca dele. Sei lá. Não curti tanto quanto achei que iria. Não me pareceu o Augustus do livro.
Mas isso faz com que a atuação dele tenha sido ruim? Claro que não. Digamos que tenha sido 90 de 100%. Se antes dele ter sido escolhido pro papel eu já não conseguia encontrar um ator que se encaixasse para interpretar o Gus, depois de terem-no escolhido é que eu não conseguiria mesmo. Então, se foi o Ansel que nos deram, é o Ansel que teremos.


De modo geral, adorei o filme. Adorei mesmo. Podia ter sido melhor? Provavelmente não. Foi engraçado, divertido e foi triste na medida certa. De certa forma, foi tudo o que eu esperava. Porém, existe aquela frase que muitos aplicam à adaptações, e que, neste caso, sinto necessidade de usar (coisa que não faço com muita frequência): o livro é melhor.

Me refiro a esta obra em especial quando digo que hoje cheguei à conclusão de que não importa que tenham usado o livro como roteiro pro filme ou que sejam ditas na tela as mesmas falas escritas pelo autor. Não importa se todas as cenas do filme sejam exatamente como imaginei. Nenhuma adaptação seria capaz de transmitir na mesma intensidade o sentimento que se tem ao ler o livro. Não que o filme não tenha transmitido todos os sentimentos, mas é que a história tem uma carga emocional maciça que só pode ser sentida lendo.

Talvez isso tenha a ver com o fato de que lendo tudo acontece dentro da nossa cabeça em vez de diante dos olhos numa sala cheia de adolescentes enlouquecidas pelo carinha bonitão falando a palavra "metáfora". Fica aí a dúvida no ar.

Quando o filme estiver disponível em DVD assistirei sozinho e conto pra vocês como foi a experiência.

18 comentários:

  1. Oiii Allison, ainda não assisti ao filme mas estou concordando com você. Muita gente vai assistir o filme e ver um casal bonito e apaixonado, que sofrem de câncer; mas eu nem vou ver o filme, estarei reprisando na minha mente como eu avia sonhado e criado essa historia.

    ResponderExcluir
  2. Oi Allison! Li tudo que sinto ao ver uma adaptação. Nenhum filme nunca vai ser melhor que o livro porque o que cada um sentiu e sua intensidade veriam de pessoa para pessoa e nem o melhor diretor conseguiria transmitir isso para as telas.

    ResponderExcluir
  3. Ah, não vi, e nem estou com vontade de ver, apesar de muita gente tenha falado que foi uma ótima adaptação, não quero me decepcionar mais.
    XOXO
    onthislastday.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Heeeeey, ~i'm back to the blogosphere~ tu falando de ACEDE me deixou tão curiosa pelo filme, apesar de que eu não estou tão curiosa assim pq não gostei muito do livro. Mas quero muito ver.
    Bjjj
    http://amoraleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juro que fico :o quando dizem que não gostaram muito do livro. #carão
      Bjs

      Excluir
  5. Allison, adorei sua resenha!! acho que nunca tinha lido uma resenha escrita sua antes e foi muito legal, porque você se expressa de uma maneira muito diferente por aqui do que em vídeo e você é muito bom nas duas formas de se expressar! Sobre o filme, gostei muito do que voce falou e acho que entendi EXATAMENTE o que voce sentiu, só que nao acho que a culpa desse sentimento seja porque o filme nunca será tão bom quanto o livro, eu acho que é porque o cinema é uma arte diferente da literatura e o filme não vai ser perfeito só porque passou em imagens de uma maneira completamente literal aquilo que tava no livro. Acho que esse foi o erro desse filme, eles deveriam ter explorado de uma maneira mais diferente, criado possibilidades novas ao inves de se prender de maneira tao forte ao livro... pra mim Em Chamas foi melhor que o livro justamente por nao se prender só na Katniss e As Vantagens de Ser Invisível tambem foi melhor pelo mesmo motivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah obrigado, Vanessa! <3 hahah. Eu tbm acho super diferente o negócio do blog pro canal.
      GENTE, eu gostei muuuito mais do filme de As Vantagens do que do livro. E realmente, faz sentido, talvez tivesse sido melhor explorar mais um pouco - principalmente por ser um contemporâneo e não sobrenatural etc..

      Excluir
  6. Estou quase te mandando um celular pelo correio preciso de video #socorro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode mandar. Mas só aceito se for o Nokia Lumia 1020. HAHAH

      Excluir
  7. Oi Allison!

    Assisti esse filme na estréia e foi uma decepção. Não o filme em si, mas sim a "experiência". Praticamente TODAS as pessoas dentro da sala de cinema eram fangirls que gritaram na palavra "metáfora", em cada "okay", em todas as vezes que o garoto respirava e tudo mais. Fala sério! Também espero o DVD pra poder assistir sossegado e o livro será sempre o meu favorito <3

    Depois visita lá? ;)
    www.bobagenselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Esse filme é muito bom!!! Amei quando li o livro ,e também adorei a adaptação do filme haha , que post legal :D , adorei !!! Parabens pelo blog .
    Grande Beijo!!
    Meu blog: leitoradecarteirinha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu não gostei do filme. Prefiro o livro, não sei o motivo, mais o filme não me agradou.
    Mas, a história do livro é super bonita.
    Enfim, é a primeira vez em seu blog, e vi que você é Potterhead \o/ Estava vasculhando o seu '' cantinho '', também vi que, está querendo ler Morte Súbita não é? Pois então, ele e perfeito ç.ç
    Bom, chega de falar opskapoeapkeapoe
    Adorei o blog, estou seguindo já,
    http://alguem-escreveu-coisas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Allison sabe gostei mais do filme do que do livro e a atuação da Shailene não mudou nada de Divergente para ACEDE( Não gostei nem desgostei em Divergente), já o Ansel gostei bastante comparado que em Divergente ele nem sabia atuar direito parecia uma mosca morta, amei ele como Gus, ele me fez gostar do Gus com toda a historia do Gus eu sou convencido e Hazel Grace...
    https://www.youtube.com/user/lorypvaz

    ResponderExcluir
  12. Amei esse livro! Amei o filme! Foi incrível cada momento pra mim!

    ResponderExcluir