quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O REINO DE DAMANTIHAM (O MEDALHÃO MÁGICO, #1) - Mariana Lucera



Em O Reino de Damantiham, primeiro livro da série O Medalhão Mágico, somos apresentados a Emily Dismorri, uma menina de 13 anos, que mora em São Francisco, EUA. A narrativa começa do ponto em que Emy e sua mãe viajarão pra Londres pra passar uma semana de férias na casa da tia da menina. A menina vai um tanto contrariada, afinal, que criança de treze anos quer deixar seu lar e seus amigos para visitar uma tia triste e solitária que há três anos ainda sofre a perda da filha?

Ao chegar no destino, Emy tem uma visão um tanto diferente do que esperava da viagem. Ela descobre que na casa há uma biblioteca enorme totalmente a seu dispor. Ou pelo menos é o que ela espera antes de finalmente por as mãos em alguns livros. O problema é que a biblioteca é assombrada e está fechada desde que sua prima sumiu no local. Contrariada, mas sem desistir de sua vontade de livros, numa das explorações, a menina acaba indo parar no quarto de Lindsay, sua prima, e descobre um diário escondido que dá pistas sobre seu paradeiro.

Através do diário ela fica sabendo que na biblioteca há um livro importante e um portal para um mundo mágico chamado Damantiham e, sendo a menina curiosa que é, Emy resolve solucionar este mistério custe o que custar e, por fim, trazer a prima de volta pra casa.

Porém, o que ela não sabe é que, uma vez nesse mundo, ela só voltará para casa se for bem sucedida numa missão pra salvar o reino. Mas como ela será capaz de enfrentar os diversos obstáculos da jornada se o próprio povo não tem esperanças de ser salvo? 

Título: O Medalhão Mágico:
O reino de Damantiham
Autor: Mariana Lucera
Editora: Ársis Fantasia
Ano: 2013
Páginas: 360
Minha avaliação: ✩✩✩✩✩♥
O Medalhão é meu!

Por onde começar? Hnn...

Como vocês já devem saber, não sou uma pessoa que tem o costume de ler livros nacionais. O Reino de Damantiham é meu primeiro contato digno com a literatura nacional e olha, eu não acho que poderia ter tido melhor experiência!

Mas, primeiro, sejamos francos, se você levar em consideração o fato de que a protagonista tem apenas treze anos de idade e achar um tanto batida a ideia de "por acaso fulano vai parar num mundo mágico assim, de boa, tipo Nárnia" (não me entendam mal, eu adoro Nárnia!), pare agora e preste bem atenção porque aqui é outro nível.

Jordan, o pai de Emy, que era especialista em expedições arqueológicas, sumiu há três anos e nunca mais apareceu, foi dado como morto. Desde então, a mãe, Julie, é a única pessoa que a menina tem. A perda da figura paterna durante esse todo esse tempo é o principal fator pra menina mergulhar de cabeça no mundo de fantasia que só os livros lhe proporcionam. Enquanto Jordan tem/tinha os pés nas nuvens, Julie é totalmente pés no chão e está sempre chamando Emy de volta pra Terra.

Jordan sempre encorajou Emy quando o assunto era livros, magia e realidades alternativas. E Emy, além de não acreditar na morte dele, se prende a isso como uma forma de tê-lo por perto, eu diria até como uma forma de protesto contra o sumiço do pai.

O que eu quero dizer é que esse é um dos fatores mais importantes para a construção dessa narrativa. É um motivo bastante convincente. Não é como se ela estivesse andando sem rumo e de repente esbarrasse num portal mágico e resolvesse ir pra esse outro lugar pra ter aventuras porque a vida dela é tediosa demais pra fazer outra coisa. Emy diz não ser corajosa, mas suas atitudes são totalmente contrárias ao que ela pensa de si mesma. E vê-la se descobrindo foi incrível e pareceu real.

Apesar de o livro parecer pequeno, ao ler suas 360 páginas dá pra perceber que tem muita informação. Durante todo o início da narrativa confesso que me senti totalmente perdido, pois eram acontecimentos demais e explicações de menos. Mas tudo se conecta com o seu tempo. Uma vez que entrei no ritmo da dança, não consegui mais largar o livro e quando cheguei no final fiquei triste e feliz ao mesmo tempo: feliz pela narração ter tomado um rumo inesperado com um final incrível; e triste por não ainda não ter em mãos o livro 2. DEUSES, CADÊ ESSE LIVRO?

Só tenho coisas boas pra falar sobre a história. O livro é incrível. Ponto.

E, mais uma vez, agradecimentos infinitos à Mariana Lucera por
1) não ter arruinado, meu primeiro contato com a literatura nacional e
2) por ter me dado a oportunidade de experimentar um mundo mágico tão louco como Damantiham. [risos]

Amém? Amém.

8 comentários:

  1. Eu também adorei o livro .

    http://livrosumapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha e to super curiosa pelo livro!!!!
    Beijão!
    http://thais-monte.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esqueça de me dizer o que achou quando ler!! :D

      Excluir
  3. parese ser bom
    livro-azul.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. ate hoje a editora nao me deu nenhuma posição sobre a compra do livro,estou chatiado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. talvez demore um pouco.. :\
      tenta falar por inbox na pagina do Medalhão Mágico no facebook! https://www.facebook.com/pages/O-Medalhão-Mágico/1409860379225689?fref=ts

      Excluir