sábado, 6 de abril de 2013

DIVERGENTE - Veronica Roth

"Aqueles que desejam o poder e o alcançam vivem com medo de perdê-lo."

Divergente se passa numa Chicago futurística onde a sociedade é dividida em cinco Facções que prezam uma única virtude: Abnegação, Erudição, Franqueza, Amizade e Audácia.

Aos 16 anos, todos os jovens devem comparecer à testes de aptidão que revelarão a qual das cinco facções pertencem e em seguida à uma Cerimônia onde deverão escolher, em frente à toda sociedade, que caminho seguirão. 

O lema da sociedade é "Facção antes do sangue", então, ao trocar de facção o iniciando deve abrir mão da família. A trocar é uma ato rara, e o jovem que o faz na Cerimônia de Escolha é logo enxergado por muitos como um traidor.


A história gira em torno de Beatrice Prior, 16 anos. Ela mora com seus pais e o irmão Caleb no complexo da Abnegação, a facção preza pelo altruísmo. Os costumes ditam como devem se comportar: todos vestem cinza, mal podem se olhar no espelho e a vaidade, o egoísmo, a cobiça e a inveja não são permitidos; tudo que fazem é sempre em benefício alheio. 

Apesar de ser, digamos, "a mais desprezada" entre todas as facções, é a Abnegação que está à frente do governo – já que seu comprometimento com o altruísmo torna a facção incorruptível. Para Beatrice, viver na Abnegação não é nada fácil. 

Mas tudo está prestes a mudar.  

Beatrice comparece aos testes de aptidão  que são realizados um dia antes da Cerimônia de Escolha  e seus resultados são inconclusivos. Pessoas que apresentam este tipo de resultados são chamados Divergentes

A Divergência é considerada algo muito perigoso e Beatrice agora guarda este segredo à sete chaves.

Na Cerimônia, sua escolha acaba surpreendendo à todos. Inclusive a ela mesma. E agora, seguindo por um novo caminho, ela muda seu nome para Tris, faz amigos que nunca teve na Abnegação – assim como os inimigos – e enfrentará muitos desafios em uma competição mortal. Mas além de todo o perigo que a aguarda, um romance inesperado surge em meio à muita confusão.

Título: Divergente
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Ano: 2012
Páginas: 502
Minha avaliação:
Divergente e eu 

"Mas, Allison, você se repete muito e sempre diz que ama todos os livros!" Acreditem, há um motivo. Ora, veja bem, aqui estou eu novamente dizendo "EU AMEI ESSE LIVRO!!!". Na minha opinião, todo fã de Jogos Vorazes deve ler, pois é tão bom quanto! 

"E por que você está comparando com Jogos Vorazes?" Bom, algumas coisas lembram bastante a série de Suzanne Collins, como, por exemplo, o cenário futurístico cheio de conflitos sociais e uma mocinha à frente de uma rebelião. 

Comparações à parte, é um livro pra ser lido até mesmo por quem não conhece Jogos Vorazes. É um narração distópica impecável e rica de detalhes que nos faz pensar se seria mesmo este o futuro da humanidade. Posso estar exagerando, mas eu penso nessas coisas quando leio!

Na narrativa há muitas críticas sobre os valores humanos, como a questão do egoísmo, da honestidade e a sede por poder, vista constantemente nos valores das facções. E além disso, muita pancadaria, cenas de tirar o fôlego e o que JAMAIS poderia faltar: segredos sombrios. Resumindo, é um ótimo livro.

A trilogia Divergente é criação da estadunidense de 24 anos, Veronica Roth. Ela é formada em Licenciatura em Escrita Criativa pela Universidade Northwestern e mora em Chicago.  

Divergent foi publicado pela Katherine Tegen Books/HarperCollins em 24 de Abril de 2011, Insurgent, a continuação, pela mesma editora em 1° de Maio de 2012, e o terceiro e último livro, Allegiant, está previsto para 22 de Outubro de 2013.

6 comentários:

  1. Nossaaa, adorei a história, deu uma vontade de ler esses livros, vou colocar nos desejados :))
    Amei o post ^.^
    Beijos!!!
    mmanythings.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Mariana! Me avise assim que você ler; quero saber o que achou!

      Bjs, All. ^^

      Excluir
  2. \O/ \O/\O/ \O/\O/ \O/
    Adorei a resenha, bem não é novidade que estou louco para ler esse livro - já era pra mim ter lido, porém fui atrás de outras séries e agora estou desesperado pra ler. Mas, achei interessante o fato da ''mocinha'' mudar de nome, esse era um fato que eu não sabia, sempre achei que o nome dela fosse Tris. Você faz uma leve comparação com Jogos Vorazes (certo que esse é o seu ponto de vista) mas lendo aqui e ali, também já vi algumas pessoas dizendo que Divergente e um pouco fraco se comparado a Jogos Vorazes. Bem só irei chegar a essa conclusão quando eu ler....
    É isso, adorei o post e a resenha :)
    Até.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Valbert!! ^^
      Leia mesmo e veja o que acha. Sobre Jogos Vorazes e Divergente, acho que as duas trilogias são MUITO BOAS e não tenho o que reclamar de ambas. O "tão bom quanto" que falei foi referido mais às cenas de adrenalina a toda hora em Divergente etc. Enfim... LEIA! o/

      Excluir
  3. Eu li esse livro recentemente porque já estava na minha lista e também porque vai estreia no cinema logo logo! De verdade eu não estava muito confiante, porque vi algumas críticas dizendo que era bem fraco e fazendo comparações, eu meio que odeio isso cada livro tem sua particularidade e se tem o mesmo tema não quer dizer que tem que ser igual né? Enfim.... Fui tirar a prova e tipo, AMEI! Não tem como não amar (eu acho rsrs)
    Realmente faz você imagina como pode ser o futuro do mundo daqui alguns anos e pensar em nós, quanto audaciosos e altruístas podemos ser, ou se podemos ser tudo ou se realmente teríamos que ficar cada qual em sua "facção".
    Bom, eu amei sua resenha, vi primeiramente sues vídeos e achei fantástico! Só fiquei decepcionada por não haver uma resenha de Divergente lá no youtube, quem sabe até antes do lançamento do filme você faça alguma? (yn)
    Acho que é isso kkk
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, não tem como não amar! hahah Eu acho essa umas trilogias mais críticas e bem escritas, sabe. É muito boa mesmo!

      Pois é, eu ainda quero fazer um video sobre ele x))

      Excluir