domingo, 31 de março de 2013

DEZESSETE LUAS (Beautiful Creatures, #2) - Kami Garcia & Margaret Stohl

ATENÇÃO: esta postagem contém spoilers de Dezesseis Luas, o primeiro livro da série Beautiful Creatures. Para que sua experiência de leitura não seja comprometida por comentários importantes sobre o enredo anterior, não continue lendo aqui.


Em Dezessete Luas, (no original, Beautiful Darkness) Lena Duchannes, a querida garota Conjuradora, passa por tristes momentos de depressão após a morte de Macon Ravenwood. Dois meses se passaram desde o enterro do tio e ela tem se afastado de Ethan e se tornado uma pessoa muito diferente com a mesma velocidade que o fim do ano letivo na Jackson High se aproxima. 

Lena raramente se comunica por Kelt com Ethan, não frequenta a escola e continua sendo a garota estranha de Gatlin. Só que agora ela é a garota-estranha-cujo-tio-Macon-Ravenwood-morreu. E Ethan também sofre; por Lena e por tudo que ela está passando, apesar de ele não entender o que tem a ver com a morte de Macon - já que não lembra de nada da noite do aniversário de Lena, a noite da da Invocação da Décima-Sexta Lua.

Título: Dezessete Luas
Autor: Kami Garcia; Margaret Stohl
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Páginas: 460
Minha avaliação: ✩✩✩✩
Com Lena se desenrolando em luto, Ethan só tem à Marian, a melhor amiga de sua falecida mãe e bibliotecária de Gatlin - que é onde ele arranja um emprego nas férias. E é através de Marian que Ethan conhece Olivia "Liv" Durand, uma estagiária de verão que se torna a nova companheira de trabalho de Ethan. Liv é uma garota bonita e atraente e inteligente e Ethan se surpreende ao se ver "interessado" por ela. 

Enquanto isso, Ridley está de volta a Gatlin - para a (in)felicidade(?) de Link - com um novo companheiro: John Breed, um Incubus misterioso que anda à luz do sol, e com quem Lena parece ter algum parentesco ou um envolvimento maior.

Ethan é mais uma vez perseguido pela misteriosa música sinalizadora. Só que agora, a música "Dezessete Luas" prevê um grande acontecimento envolvendo a Décima-Sétima Lua. 

Mas, apesar de o aniversário de Lena ainda estar muito distante, tudo indica que a Lua está sendo chamada antes da hora - coisa que só um Conjurador muito poderoso poderia fazer. Mas quem pode estar por trás de tudo isso? 

Além da música, Ethan também tem visões com grandes e chocantes significados sobre o passado de Macon Ravenwood sempre que toca em algum objeto importante do falecido Incubus.

Neste livro os personagens mudam muito (o que não é ruim) e achei um pouco difícil de acompanhar. A família de Lena decide ir embora de Ravenwood; Lena dá adeus a Ethan; Trevas e Luz gritam dentro de Lena depois de ela ter "banido" a Décima-Sexta Lua - agora seus olhos estão verdes e dourados, divididos entre o bem e o mal; Ethan descobre que Lena está andando com Ridley e com o tal John Breed; Liv, que aparenta ser uma garota tão Mortal quanto qualquer morador de Gatlin, sabe de mais coisas sobre o mundo secreto de Conjuradores que ele mesmo; e até mesmo Ridley sofre uma reviravolta na história do tipo que você fecha o livro fica o encarando e se perguntando "eu realmente li isso?"

Toda a odisseia gira em torno de Ethan tentando descobrir seu papel na história, o significado do Obstinado, aquele que conhece o caminho. Ele decide mais uma vez salvar Lena das Trevas e ir até os confins do mundo Conjurador - na companhia de Link, e Liv - para salvá-la do misterioso John Breed que planeja levar a garota um lugar chamado A Grande Barreira onde a magia é pura e não se divide entre Luz e Trevas.

Eu realmente gostei do livro, mas fiquei tremendamente perdido com algumas das drásticas mudanças no enredo. É como se fosse uma fanfic absurdamente absurda. Amo o casal Ethan-Lena e essa separação deles não me agradou nem um pouco. Mas apesar de tudo isso, as revelações que os personagens fazem são tão chocantes que eu jamais conseguiria abandonar o livro sem terminar.

A dinâmica de Dezessete Luas é bastante diferente e superior ao de Dezesseis Luas. Este não é meu livro favorito por questões pessoais de agradabilidade de enredo, mas definitivamente merece muitos aplausos pelas as cenas de tirar o fôlego e o final perfeito e surpreendente. Nem sei o que esperar do próximo volume da série.

2 comentários:

  1. maravilhosa a sua resenha

    ResponderExcluir
  2. adoro os seus vídeos seu blog e um dos meus favoritos!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir