segunda-feira, 18 de março de 2013

A HOSPEDEIRA - Stephenie Meyer

 
Em The Host, o planeta foi invadido e os humanos foram extintos. Seres alienígenas tomaram conta dos humanos e agora eles governam a Terra dentro dos nossos corpos. 

Melanie Stryder é uma das poucas humanas que ainda não sucumbiram à ameaça extraterreste. É uma fugitiva. E junto com seu irmão, Jamie, vivem se esgueirando por arbustos e invadindo casas, quando vazias, em busca de alimentos pra sobreviver. Em numa dessas invasões, Melanie conhece Jared Howe  que praticamente a ataca e a persegue quando vê que ela ainda é humana. Os dois começam um romance e ele passa a ficar com Melanie e Jamie. 

Após encontrar Jared, com uma fagulha de esperança, Melanie resolve ir procurar sua prima, Sharon, na esperança de que seu corpo ainda não tenham sido habitado por um invasor.

Mas é durante essa busca que Melanie se vê cara-a-cara com os Buscadores  que são como a polícia alienígena. E ao ver que será capturada, prefere tirar a própria vida a ter seu corpo invadido. Ao se jogar no poço de um elevador, os Buscadores ainda assim levam Melanie a um Curandeiro. E então, Peregrina é inserida em seu novo corpo.

Título: A Hospedeira
Autor: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Ano: 2009
Páginas: 557
Minha avaliação: ✩✩✩✩✩♥
As Almas  como são chamados os invasores  se descrevem como criaturas puras e pacíficas; invadiram a Terra com a intenção de acabar todos os conflitos, guerras, violência etc entre os humanos. Peregrina é uma Alma Saltadora: uma criatura extraterrestre que já morou em outros 9 planetas antes sem nunca se firmar; daí a origem do seu nome.

A tentativa de Mel não deu certo e ela ainda vive em seu corpo junto com a alien. Ambas agora estão ligadas e compartilham tudo; não há nada a fazer para separá-las. Melanie se recusa a desaparecer, e é Peg que tem o controle do corpo. Um conflito, então, se desenrola entre duas mentes em um só corpo.

Peregrina é designada por sua Buscadora a descobrir tudo que puder sobre a fugitiva, seu esconderijo e os remanescentes da resistência humana. Ela tenta, mas é atormentada com as lembranças de Melanie e começa a absorver os sentimentos por Jamie e, especialmente, por Jared.

Em um determinado momento da narrativa, Peg, se vê motivada pelas lembranças a procurar pelos dois - que possivelmente estão com Jeb, o tio de Melanie, em algum lugar no meio do deserto. E com a ajuda das coordenadas do esconderijo na memória de Mel, Peg, resolve partir nessa busca que poderá causar a própria morte.

É aí que uma odisseia se desenrola e grandes conflitos acontecem. 

Sinceramente, amei o livro e me arrependo muito por não tê-lo lido antes. Muitos me diziam que era chato etc e tal e portanto nunca havia tido vontade de ler pra comprovar. A proximidade da estreia da adaptação nos cinemas foi o catalisador do desejo ter o livro em mãos. 

É perfeito e fascinante o modo como Stephenie Meyer deu vida a essa raça alienígena muito complicada e cheia de detalhes. Durante o livro Peregrina compartilha tudo sobre suas antigas vidas e é assim que conhecemos um pouco dessa personagem tão complexa, pela qual o leitor sente amor e ódio ao mesmo tempo; pelo menos comigo foi assim. E o amor platônico que Peg sente por Jared só pelas lembranças de Melanie é mais incrível ainda de presenciar. Os personagens secundários também conquistam o leitor de primeira, como o caso do Tio Jeb; senão mais tarde, como o caso de Ian. E o amor mútuo e o trabalho em grupo de toda a civilização remanescente é uma coisa linda de se ler.

Eu realmente, realmente, amei esse livro estou me repetindo porque amei mesmo e poderia passar minha vida escrevendo cada detalhe importante desse monstro de quinhentas e cinquenta e sete páginas. Mas aí perderia toda a graça pra quem ainda pretende ler. 

Então, só tenho a dizer: leiam e não desistam se no começo não tiver muita ação!

© David Stone
A autora

Stephenie Meyer, famosa pela Saga Crepúsculo, teve a ideia de escrever The Host durante uma viagem de avião de Phoenix a Salt Lake City. Ela estava entediada e criava histórias como forma de entretenimento, até que percebeu que o que havia escrito dava um bom enredo com um triângulo amoroso complicado.

O livro foi publicado originalmente nos Estados Unidos pela Little, Brown & Company em 6 de Maio de 2008 e chegou ao Brasil pela Editora Intrínseca em Outubro de 2009. 

Com a estreia do filme chegando, a editora brasileira, lançou uma edição especial do livro com a capa inspirada no filme. Ambas edições estão disponíveis em qualquer livraria.

3 comentários:

  1. Eu simplesmente AMO esse livro,comprei ele em uma promoção por 14,99 e não achava que era grande coisa mas acabou que ele virou um dos meus livros preferidos,os personagens o enredo,gostei demais !!!! Sem falar no fofo do Ian *----* Ótima resenha !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Beatriz!! ^^
      Ian é o melhor! aiushakskjas
      Eu tbm amo esse livro. Li esse ano e nunca pensei que seria tão bom - sempre me falavam que era chato. Mas agora aprendi a não confiar em qualquer opinião. HAHAHAH

      Excluir
  2. 557 PAGINAS?? Eu vou morrer e n vou ler esse livro! Espero q seja bom, Allison, só vou ler por sua causa!

    ResponderExcluir