sábado, 16 de fevereiro de 2013

O LADO BOM DA VIDA - Matthew Quick


 "Uma história encantadora sobre amor, loucura e Kenny G"

Pat Peoples é um ex-professor recém saído de um hospital psiquiátrico. Com isso, dá pra pensar que o cara é um louco ensandecido. Sim, ele é. Porém, um louco engraçado. E por trás de cada loucura há um motivo.

A história de Pat é que, depois que passa uma temporada no "lugar ruim", ele volta a morar com os pais. Ele acredita estar próximo de achar o fim do "tempo separados" de sua mulher, Nikki. Pat, faz tudo em benefício de Nikki acreditando que ainda podem ficar juntos e ser felizes para sempre.

Ele arranja uma rotina de exercícios diários "para ficar malhado para a Nikki" e até se prontifica a ler os inúmeros livros de literatura que Nikki sempre desejou que ele lesse. Pat dorme até com uma foto de Nikki ao seu lado. Que lindo! Só que Pat não lembra o que o fez passar esse tempo no "lugar ruim"; o que ele sabe é que concordou em dar espaço para Nikki, e ela concordou em voltar para ele assim que ele tivesse trabalhado suas próprias questões... o suficiente para voltar a ficar juntos.

Ao sair do hospital, Pat tem sessões com o psicólogo Dr. Cliff Patel, com quem tem de continuar o tratamento iniciado no "lugar ruim", e logo eles se tornam  bons amigos.

Título: O Lado Bom da Vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 254
Minha avaliação: ✩✩✩✩✩♥
Na casa de Pat, a situação familiar não é das melhores. O pai - um torcedor viciado nos Eagles - se recusa a falar com ele, e é contra sua saída prematura do "lugar ruim" (apesar de já se terem passado quase quatro anos). A mãe de Pat, Jeanie, até toma medidas drásticas - como "entrar em greve" e abandonar o lar se o pai não der atenção ao filho e o ajudar na recuperação. A verdade é que o pai do Pat é um vadio egoísta.

Pat volta às boas com seu melhor amigo Ronnie - que já está casado, com um bom lar e uma filha. Ronnie o convida para um jantar em sua casa. Lá Pat conhece Tiffany, a irmã de Veronica (esposa do Ronnie). 

Tiffany é muito parecida com Pat. É viúva, não tem papas na língua, também faz consultas regulares a um terapeuta e é igualmente perturbada. 

Depois de se conhecerem melhor no jantar, todos os dias Tiffany o acompanha na sua corrida matinal o que chega a ser muito engraçado sem dizer uma só palavra. Além dos exercícios físicos, a rotina de Pat passa a incluir leitura, jogos dos Eagles e Tiffany. 

O livro é repleto de jogos dos Eagles (o que às vezes chega a ser um pouco cansativo, já que se trata de um passatempo da cultura estadunidense), situações divertidas com Tiffany, e as tentativas de Pat de ser uma pessoa sã. É emocionante acompanhar essa rotina que ele estabeleceu sempre pensando nas coisas boas que a vida pode proporcionar se ele fizer tudo certo. Pat tem até uma filosofia que diz "estou praticando ser gentil em vez de ter razão".

Achei o livro perfeito. O temperamento de Pat é incrível e me fez tanto odiá-lo quanto sentir pena e amá-lo ao longo de toda a história. É uma montanha russa de emoções (e eu esse tipo de livro!).

Como em todo bom livro, O Lado Bom da Vida também tem segredos, cartas, mentiras, dança e situações constrangedoras, além da grande revelação do por quê do "tempo separados". Tem um final surpreendente que faz Pat ver que o amor pode estar ao seu lado e você nem percebe.

Feche os olhos, murmure uma única nota, silenciosamente, conte até dez esvaziando sua mente e compre este livro. Sério.

The Silver Linings Playbook (título original) foi publicado no Brasil - com a capa do filme - em Janeiro de 2013 pela Editora Intrínseca. Tem 254 páginas e está à venda em todas as livrarias do Brasil. 

A adaptação da obra de Matthew Quick, chegou ao Brasil no dia 1 de Fevereiro com distribuição da produtora Paris Filmes. Teve oito indicações ao Oscar e é estrelado por Bradley Cooper, Robert De Niro e Jennifer Lawrence - que ganhou o Golden Globe de Melhor Atriz em Comédia ou Musical.

Nenhum comentário:

Postar um comentário