terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

CINQUENTA TONS DE DÚVIDA


Se você tem uma vida sexual ativa, parabéns, vai gostar do livro. Se você curte BDSM, parabéns, vai amar o livro. Se você não está entre os dois tipos de pessoa mencionados, vai ler e se perguntar "Por quê eu comprei esse livro?" ou exclamar coisas como "Que absurdo!" "Mas que porra de livro é esse?" e por fim, "Oh my gosh, quero ler a continuação!". Foi isso que aconteceu comigo.

A narrativa conta como Anastasia conheceu o rico, lindo e filantropo Christian Grey, CEO da Grey Enterprises Holdings Inc.

Quando ela adentra seu escritório na intenção de fazer uma entrevista para o jornal da faculdade, no lugar de sua amiga Katherine Kavanaugh - até então, doente e impossibilitada - o cara fica totalmente interessado em descobrir mais sobre a desastrada e sensual srta. Steele, estudante formanda de Literatura Inglesa na Washington State University. Ao longo do livro, Christian e Anastasia se envolvem intensamente. Ela acaba descobrindo que Christian Grey é um maníaco por sexo. O cara faz até um contrato de submissão com todos os "movimentos" e objetos que quer usar com ela!!! E logo, como em toda narrativa previsível, ele consegue fazer com que Ana se submeta às suas vontades.

Título: Cinquenta Tons de Cinza
Autor: E. L. James
Editora:Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 455
Minha avaliação: ✩✩✩✩
Com essa escrita nada lírica me pergunto "Como Fifty Shades of Grey se tornou um bestseller?" e respondo a própria pergunta com "Ah, é óbvio, tem sexo explícito. O povo se amarra numa sacanagem". É verdade! O povo se amarra numa sacanagem! Quem não gosta de uma sacanagem? Eu odiei a história. Mas o pior de tudo é que mesmo odiando a irritante srta. Steele e o controlador sr. Grey, é impossível soltar o livro antes de acabar a leitura. Cinquenta tons de amor e ódio. Entendem a controvérsia? Ler esse livro e gostar é tão confuso quanto os cinquenta tons do próprio sr. Grey. E é também bastante introdutivo se é que vocês me entendem em assuntos dos quais você ainda não está familiarizado.

E. L. James fez um bom trabalho sobre introdução ao sexo. É definitivamente um livro pornô com um toque de romance. Recomendo à todas as mamães: tanto àquelas que têm uma vida sexual parada tão parada quanto água que dá dengue, quanto àquelas que têm uma vida sexual ativa. 

Se você não é uma mamãe, mas é maior de idade, leia assim mesmo e veja o que acha. Se não, espere mais alguns anos.

O bestseller erótico Cinquenta Tons de Cinza é publicado no Brasil pela Editora Intrínseca, assim como suas sequências: Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade. A "obra" já teve os direitos de adaptação cinematográfica comprados e por enquanto não há casting definido. Já imagino qual será a faixa etária...  

Agora vamos esperar pra ver como será esse filme! Ou não.

6 comentários:

  1. AMEI! HAHAHAHAHAHA SIMPLESMENTE! RI DEMAIS! VOCÊ ESCREVE MUITO BUDDY :) Qualquer coisa sabe onde me encontrar :)

    Abraços

    Taynan Matheus - http://reinodaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bem BDSM é um assunto muito banalizado na obra de EL James, esse livro de nada acrescentar, nos propósitos da submissão, Anastácia pouco aprende para vida o que é verdadeiramente ser um submisso, e falo isso com muito propriedade.
    Quanto ao fato da história em si ser de relação de amor e ódio vc acertou pq foi assim que me sentir. okokoaks

    Leitores do Norte 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (olha eu respondendo isso mais quase um ano depois D;)

      Então... Falo com minha experiência de leitor mesmo. Achei divertido :)

      Excluir
  3. EU AMEI ESSE LIVRO !!!!! Alisson adoraria de ver um video seu sobre a resenha desse livro, ja q seus videos são muito bem humorados e bem elaborados !!!! Espero ansiosamente por uma resposta !!!!

    ResponderExcluir